::Eu::

 

::Meu Humor::

 

::E-mail::



bragalia@uol.com.br

:: LINK-ME ::









::MURAL::


::Os Arquivos::



11/06/2006 a 17/06/2006>
04/06/2006 a 10/06/2006>
16/04/2006 a 22/04/2006>
09/04/2006 a 15/04/2006>
16/10/2005 a 22/10/2005>
14/08/2005 a 20/08/2005>
31/07/2005 a 06/08/2005>
24/07/2005 a 30/07/2005>
17/07/2005 a 23/07/2005>
03/07/2005 a 09/07/2005>
26/06/2005 a 02/07/2005>
05/06/2005 a 11/06/2005>
15/05/2005 a 21/05/2005>
17/04/2005 a 23/04/2005>
03/04/2005 a 09/04/2005>
27/03/2005 a 02/04/2005>
20/03/2005 a 26/03/2005>
06/03/2005 a 12/03/2005>
27/02/2005 a 05/03/2005>
13/02/2005 a 19/02/2005>
06/02/2005 a 12/02/2005>
30/01/2005 a 05/02/2005>
23/01/2005 a 29/01/2005>
16/01/2005 a 22/01/2005>
09/01/2005 a 15/01/2005>
02/01/2005 a 08/01/2005>
26/12/2004 a 01/01/2005>
19/12/2004 a 25/12/2004>
12/12/2004 a 18/12/2004>
05/12/2004 a 11/12/2004>
28/11/2004 a 04/12/2004>
21/11/2004 a 27/11/2004>
14/11/2004 a 20/11/2004>
07/11/2004 a 13/11/2004>
31/10/2004 a 06/11/2004>
24/10/2004 a 30/10/2004>
17/10/2004 a 23/10/2004>
10/10/2004 a 16/10/2004>
03/10/2004 a 09/10/2004>
26/09/2004 a 02/10/2004>
19/09/2004 a 25/09/2004>
12/09/2004 a 18/09/2004>
29/08/2004 a 04/09/2004>
22/08/2004 a 28/08/2004>
08/08/2004 a 14/08/2004>
01/08/2004 a 07/08/2004>
25/07/2004 a 31/07/2004>
18/07/2004 a 24/07/2004>
11/07/2004 a 17/07/2004>
04/07/2004 a 10/07/2004>
27/06/2004 a 03/07/2004>
20/06/2004 a 26/06/2004>
13/06/2004 a 19/06/2004>
06/06/2004 a 12/06/2004>
30/05/2004 a 05/06/2004>
23/05/2004 a 29/05/2004>
16/05/2004 a 22/05/2004>
09/05/2004 a 15/05/2004>
02/05/2004 a 08/05/2004>
25/04/2004 a 01/05/2004>
18/04/2004 a 24/04/2004>
11/04/2004 a 17/04/2004>
04/04/2004 a 10/04/2004>
28/03/2004 a 03/04/2004>
21/03/2004 a 27/03/2004>
14/03/2004 a 20/03/2004>
07/03/2004 a 13/03/2004>




::Meus Amigos::


Por Tanto Amor (my life)
A vida Escrita à Mão
Antes feio, o blog
Coisas de Tio
Mar da Poesia
Mudança de Ventos
Meu Porto
HoraDoCafé
O meu Caminhar
Pobre Poeta
Pedra Brasileira
Um Barco
uma vida um poko diferente
Zumbi Escutando Blues
Imagens/Fotos p Blogs
Mais Imagens
Impressoes De Ontem
Cartas De Elise
Nasci Pra Amar Voce
Retalhos e Pensamentos
Recanto Do Celta
W r i t i n g
Noites Em Claro do Benno
Contra-indicado para diabéticos



Indique esse Blog


::Ouvindo::


Sem_Musica

 

::Layout por::

::Fotografados::

Contador:




SIM...EU AMO

Sim, eu amo! E isso me deixa feliz, encorajada...

Amar me faz vibrar de alegria por ter sentido a vida.

Porque amar assim, depois de tantos planos e desenganos...

Porque amar assim , depois de tantos devaneios e receios...

Sim, eu amo!

E acredito nessa força mágica que impulsiona e eleva os corações.

Eu amo a vida, eu amo tudo...

Sou capaz de amar a ferida e até a própria solidão.

E por amar, eu sou feliz!

........................................(apesar dos obstáculos a vida nem sempre é pequena e só o amor vale a pena. Neste dia em que um Deus permaneceu descansando na sepultura por AMOR A MIM meu poema não poderia ter outro tema. Que bom ter voce aqui. )



- Postado por: Marisa Bragalia às 05h43
[ ]




(Para todos os trabalhadores acometidos pelo MAL DE LEHR)

Ele anda de cabeça baixa ultimamente. Os olhos fixos no chão. Pergunto: Onde foi parar o teu sorriso? Ele diz: Lembra a fábrica? O João? Pois é...Tínhamos um sonho que nos tornava iguais: Vencer! Quando pela primeira vez fui fazer a ficha alguém me falou do sonho dele. Era dono. Queria crescer! Era o mesmo sonho. Eu queria estar empregado. Queria ter meu honrado labutar. Fui aprovado. Entrei.

Idealista como João dei o meu suor. Sangue. Fui além. Andei a milha seguinte. Andei as milhas todas. Com João muitas vezes traçamos planos. Mudamos. Completamos. Aparamos arestas. Ele o dono, eu o escudeiro fiel. Exercício da profissão. Suor. Horas a mais. Extras e mais. Dedicação e mais.

Esqueci de observar posição, repetiçao, esqueci de mim tamanha era a avidez por fazer da firma o meu instante de capacidade. Meu trabalho, meu ganhar . O pão de cada dia sobre a mesa. Dignidade e respeito. João estava ávido. A empresa progredia. Eu realizava-me. Dedicação. Fui noite , fui dia. Fui esmêro, eficiencia e a doação vinha do coração. Era meu trabalho, meu ofício. Especializei-me. Cresci.

João sorvia alegremente os lucros. Eu tinha dignidade. Salário. Emprego.  Escalamos juntos até branquearem nossos cabelos e as rugas marcarem nossas faces , os degraus do Interesse, fidelidade e amor. Amor. Amor pelo que se faz. meu esforço, minha alegria. Movimentos repetidos. anos após anos. Repetidos. Repetidos. Um dia: a constataçao! As lágrimas caiam pela minha face e eu nao acreditava apenas chorava. Chorei naquele dia. Fui afastado: LEHR

Síndrome. Esforço em demasia. Repetição. Agora minhas mãos relutavam em me obedecer. Comandos meus, mãos que agora estavam parando. Afastei-me. Não. Afastaram-me. Afastaram-se. Joao, estou com LEHR ! Foi a ânsia, a luta, a falta de zêlo ou de cuidado. Foi o tempo que corria. Foi a vida. João, estou com LEHR!!!  Desgaste João. O veredito veio: Inválido. Inválido? Sim, inválido!

Sou ainda moço. Não! Inválido não. Estou triste, sombrio. Que faço?  Onde está meu ideal? Onde está você João? Onde está o meu espaço? ...Silencio. Silenciam todos. Autoridades também. Perdi. Perdi. E se chama Lehr.

De repente um anjo se achegou e disse: Você, jogado assim, de lado, à deriva nesta hora de sua vida? Não fique prostrado. Voce não pode ficar parado como se fosse algo que já não vale mais. Vá.Busque. Procure. Deve haver direitos. Corra atras dos danos. Justiça. Onde estará? Anda e vai. Braços não podem mas a alma fala. Corre, vai. E entao ouvi o som de um juiz determinando alguns reais. Poucos. Perdas. Danos. João...nao fala mais. Faltou cuidado. João, voce não sabia? E repetidas vezes falei enquanto ele se calou.

Fui. Ainda sonhava com dignidade. Mas a justiça com sua venda nos olhos fez de mim um ser patético. Perdas. Danos. Irreparáveis. Fim dos meus planos. Lehr e eu parei. Invalidez.  Justo comigo que tinha planos. Justo comigo que tinha brio. Justo comigo que era honrado. Justo comigo que estive ao lado. Que dei meu sangue. Meu suor. Meus momentos de vida. Invalidez.

Hoje... mantenho os olhos no chão. Levantá-los não me arriscaria , estou só. Dono de mim e sem ninguém. Saudade das noites até mal dormidas.  Saudade do cansaço que Lehr apagou. Saudade dos gestos ainda que repetidos mas que meus braços já não sabem fazer. Passou de mim a alegria. Passou a honra e  o brio de um homem que estava ativo na luta da vida.

Onde está João?

Onde está a justiça?

Invalidez. Só vejo lehr... carrego nos ombros o peso desta realidade.

 

 



- Postado por: Marisa Bragalia às 18h01
[ ]




Um sonho

(EUA bombardeiam mesquita
e matam dezenas em Fallujah...voce vai ouvir falar disto hoje)

Quero o brilho diferente daquela estrela cadente...

Quero olhar com mais encanto e ver o sol em cada canto...

Quero a vida mais vivida e cada um na sua lida...

Quero terra, sonho, mata, respirar!

Quero namorados pela rua com sorriso de meninos...

Quero janelas abertas, bicicletas nas calçadas...

Quero coraçoes alados velejando em cada mar...

Quero esquecer fronteiras, abolir bandeiras, ver um clip musical no Jornal Nacional...

Quero a coragem nos vividos ...

Persistência na moçada...

E a pureza nas crianças...

Quero música...no ar. Quero música nos olhos. Quero música no coração.

Porque a vida é um direito e cada um tem o dever de respeitar o seu irmão.

(Digo NÃO a todo aquele que mata mesmo dizendo estar em nome da paz! É mentira e covardia...)



- Postado por: Marisa Bragalia às 14h37
[ ]




UM GRITO NA NOITE

Um silencio que a todos envolvia ...Descia trevas sobre a terra.

Pássaros já nem voavam, as luzes acendendo... De algum lugar alguém cantava alto

Eram bichos? Ou cães? Ou homens?

Noite...Indefinível em seus mistérios!

Escurecia, enegrecia, cintilavam estrelas, encontros, volta prá casa ou então ausência...

Crianças sorriam, homens amavam e a noite descando lentamente e à todos envolvia.

Indistintamente...fez-se noite para tristes e alegres. fez-se noite para adultos e pequenos.

O corpo esticado, pernas espalhadas pelos sofás, pelas camas.

O repouso do homem que lutou durante o dia... O labutar do que sai para a luta enquanto todos silenciam...

Descansar...repousar...abraçar...arrepender-se...remoer as dúvidas...ficar insone pelas dívidas...Noite.

Mistériosa noite! Abraçava a todos enquanto cessava o canto dos pássaros e se ouvia o acorde dos cães.

...E pensar que foram tão poucos a agradecer

Pela vida e por estar ali nesta noite, prazeirosamente senti-la, nela amar, repousar.

Pelo mist'rio de fechar os olhos e sonhar...apesar da luta.

Foram tão poucos a agradecer pela oportunidade de descansar, de amar e de sonhar.

 .....................................................(Passamos pela vida tão ansiosos e fazendo de nós o centro de tudo que não percebemos a vida passar por nós e um dia nos fazer entender que o maior presente que tinhamos era o AGORA. Para voce, com meu carinho, este poema. Obrigada por voce existir.)

 

 



- Postado por: Marisa Bragalia às 06h12
[ ]




FOLHAS AO VENTO

Um dia em que um raio de sol nem brilhava meu coração em pedaços estava

Por um amor.

Depois esqueci tão somente essa dor que em mim essa luz apagou e passei a brincar na ciranda da vida.

E se choro, eu bem sei é bobagem, é vontade de nada, é sonhar acordada.

Se choro, eu bem sei, solidão!

Mas assim do meu modo em meu sonho, eu pressinto alegria, eu pressinto meu bem

Que virá feito um brilho de lua e será algo tão comovente

De coração terno, quente, chegará prá ficar.

Não será como as folhas do outono

Que ao sinal do vento vão passando

E esquecendo o lugar.

(Todos nós sempre esperamos alguém ou alguma coisa...a porta de entrada  em nossa existencia é sempre "espera"...Para voce que acredita sempre, que algo melhor virá, pode ser uma pessoa, uma esperança ou uma alegria.)



- Postado por: Marisa Bragalia às 06h42
[ ]




VITOR (15) & PATRICIA (13)...

poema escrito em 1995-  MEUS FILHOS

Hoje, os contemplo assim...despreocupados, risonhos, dependentes de mim, disputando enciumados meu carinho e meu abraço. E eu coruja não me canso de dizer : Como são lindos os filhos meus! Apesar das noites mal dormidas, apesar das fraldas, do choro sem motivo, apesar do trabalho que me dão...Como estou feliz com meus presentes!

Mas um dia vocês terão 15 anos... E quando se cresce, meus queridos, pensamos em algo como liberdade, conquista e eu sei que vocês precisam ter seu próprio espaço, fazer suas escolhas, conquistarem o seu lugar. Aí eu também sei que meu abraço hoje tão disputado vai acabar sufocando depois.

Vai chegar esse dia em que vocês desejarão partir, fazer as coisas da maneira que mais aprouver a vocês, seguir seus proprios sonhos, descobrir a vida da sua propria maneira e nesse dia eu sei também  da aversão gratuíta que terão aos conselhos, às idéias e sugestões que eu lhes possa dar. E muitas vezes eu saberei que voces podem quebrar a cara mas vocês acharão que é apenas uma idéia minha. E as minhas idéias nem sempre serão bem vindas.

Sabe filhos, a chegada de vocês trouxe festa, alegria e desde então temos sido pais dedicados a vocês. Não sabemos programar nossos passeios sem que vocês não estejam, vocês fazem parte de tudo e nossas mãos seguram as suas por onde quer que andemos. Vontade de ficar a sós tivemos mas se isto implicasse em deixá-los com alguém dávamos  um tempo aos nossos desejos porque nossa vida era voces. Optamos. Escolhemos. Dedicamos vida. Sorrimos juntos.Na medida em que vão crescendo sei que  correremos pelo parque. Hoppi Hari. Beto Carrero. Hotel Fazenda. Sorvete. Bolo de aniversário. Shoppings muitas horas em shoppings. Brinquedos. Presentes. Surpresinhas. Coleçao de Tazzo. Kinder ovo. Macarrão na casa da vovó. Bicicleta. Pedalar juntos. Teremos gatos. Caozinhos. Faremos castelos de areia na praia. Pularemos grandes ondas. Compraremos fitas, cds, video game. Leremos muitos livros juntos.

Falaremos. Falaremos e falaremos. Falaremos de amor, de dor, de sentimentos, de alegrias, nos esforçaremos para dar os sonhos de presente a fim de que voces um dia percebam o quanto foram e serão preciosos para nós.

Mas um dia voces crescerão. E nós estaremos fora da cena principal mas queremos ser os coadjuvantes em suas vidas. Essa paixão pode perdurar pela vida toda. Mesmo que o mundo pareça frio, mesmo que as familias estejam rompidas, divididas, mas amor de pai e mãe nao passa... bate...chega...fica...para sempre. E nós desejaremos continuar do lado. Embora não tão juntos para que vocês possam aprender a voar sozinhos.

Imaginem como será linda nossa familia se o amor perdurar entre nós. Estaremos assim unidos e apaixonados e perceberemos anjos habitando nosso meio e segurando nossas mãos. O tempo passará mas nosso infinito será perto. Sentiremos o calor do outro. Sentiremos cada compasso do coraçao. Seria bom se pudéssemos apenas estar. Apenas ver. Apenas ser. Apenas gostaríamos de estar entre seus amigos mais queridos. Amigos de verdade que lhes serão fiéis. Amigos que jamais os deixarão. Apenas amigos quando voces fizerem 15 anos e quiserem começar a voar.

Vitor e Patricia. Eu me declaro apaixonada por voces, meus lindos presentes! Que nos seus vôos o céu se mantenha azul e o vento  sempre esteja calmo.

 

............Tempo passou. Vitor fez 15 anos em 23/03/2004. Este poema ficou velho.

 



- Postado por: Marisa Bragalia às 05h54
[ ]